quinta-feira, 8 de outubro de 2009

O valor do amanhã

O VALOR DO AMANHÃ


BREVE RESUMO DE UM CAPÍTULO

Deixo aqui para vocês, queridos alunos, breves pensamentos sobre o documentário que assistimos e quero a participação de todos na próxima RODA DE CONVERSA, pois vamos esclarecer muito mais esse assunto tão polêmico que é: O valor do amanhã

Duas grandes ameaças rondam nossas ações no tempo. São como ilusões de ótica, alterações de foco na visão que temos do presente e do futuro. A ‘miopia temporal’ é uma delas. A ‘miopia’ é pecar pelo excesso de imediatismo e de impaciência. O prazer do momento nos faz sonhar acordado e esquecer o amanhã. A ‘miopia temporal’ ocorre quando damos um valor exagerado ao que está próximo de nós no tempo, em prejuízo do que se está mais afastado. Parece fácil corrigir a miopia quando a tentação anda longe. É como jurar não exagerar na bebida quando se está de ressaca, ou decidir começar a dieta na segunda que vem.

A ‘hipermetropia’ é o contrário da ‘miopia’: ela acontece quando damos um valor excessivo ao amanhã em prejuízo do aqui e agora. Nos casos de hipermetropia temporal, pecamos por um excesso de prudência e um temor exagerado em relação ao futuro. Uma preocupação perfeitamente natural com saúde, dinheiro ou beleza podem se tornar obsessões que arruínam uma vida.

O recado que fica aqui é a importância de se preocupar com o nosso futuro, mas sem nunca se esquecer de aproveitar o presente. De nada adianta se preparar para garantir nosso futuro se nos privarmos de coisas que nos façam continuamente felizes desde agora. Não invista tudo que sobrar. Separe um pouco também para satisfações pessoais e para ajudar/presentear pessoas que você preza.

Agora peço a vocês que reflitam sobre esse assunto e deixe um comentário no mural sobre!

0 comentários: